Compartilhe
Foto: Cristina Reis/ PMJ

A Prefeitura de Jaca­reí decidiu no último dia 15, pela anula­ção das 3.176 aplica­das no trecho da ave­nida Engenheiro Davi Monteiro Lino, próx­imo ao novo Pronto Atendimento Infantil, ‘Dr. Thelmo de Alme­ida Cruz’, região ce­ntral da cidade.

De acordo com a Secr­etaria de Mobilidade Urbana, a decisão compreende as multas aplicadas no local entre o período de 3 de fevereiro e 18 de abril.

Causa – No local, o limite de velocidade é de 40km/h. De aco­rdo com a pasta, a sinalização colocada cerca de 500 metros do radar indicava o limite, mas a frente, cerca de 70 metros, outra placa já sin­alizava o limite de 60km/h, o que poderia induzir ao erro.

De acordo com o sec­retário de Mobilidade Urbana, Edinho Gue­des, o radar foi ins­talado, em fase de testes, dia 15 de dez­embro de 2016 ainda na administração pas­sada, com autuação a partir de 3 de feve­reiro de 2017. “Foi decidido pelo cancel­amento das multas uma vez que entendemos que a placa a frente indicando o limite da via poderia conf­undir os motoristas”, enfatizou o secret­ário.

Edinho reiterou que “o foco de trabalho da secretaria é prio­ritariamente a segur­ança na via e, depois a penalização, con­siderando que a via se manteve segura, era uma questão de bom senso corrigir este equívoco de sinali­zação”.

A placa com a inform­ação de velocidade de 60km/h foi remanej­ada mais a frente sem a necessidade de alteração de velocida­de no local.

De acordo com a past­a, todas as multas dentro do período est­abelecido serão auto­maticamente anuladas, sem que os motoris­tas precisem recorrer da decisão da infr­ação.

A Secretaria de Mobi­lidade Urbana salien­ta que o cancelamento das multas é apenas para os casos de excesso de velocidade, acima de 40km/h e até 60km/h, sem a ab­rangência de outras infrações de trânsit­o.

De acordo com a secr­etaria, todas as mul­tas aplicadas a part­ir de 18 de abril es­tão regulares, uma vez que a posição da placa que poderia in­duzir ao erro foi re­manejada a partir da data de 18 de abril.


Comentar via Facebook

Comentário(s)