Compartilhe

Pesquisa realizada por assessores do gabinete da Presidência da Câmara Municipal, Lucimar Ponciano (PSDB), com aproximadamente 300 consumidores de Jacareí demonstrou que 96% dos entrevistados estariam dispostos a aderirem medidas restritivas quanto ao uso, distribuição e comercialização de sacolas plásticas não biodegradáveis por meio da substituição pelo uso de materiais recicláveis ou produtos reutilizáveis.

No estudo, os entrevistados foram divididos em três grupos etários, com participação de 52% dos entrevistados na faixa etária dos 25 aos 59 anos, 28% dos 60 anos ou mais de idade e 19,5% de jovens entre 18 e 24 anos. A pesquisa ainda revelou que para 98% dos entrevistados é relevante a adoção de projetos ambientais para a ampliação da coleta seletiva, descarte adequado de entulho e campanhas de conscientização, em Jacareí.

Os dados foram coletados entre os dias 4 e 25 de outubro com consumidores de feiras-livres, Mercado Municipal e de supermercados de 16 bairros de todas as regiões de Jacareí através de pesquisa como método para balizar a discussão do projeto de lei nº 48/2017 – de autoria da presidente Lucimar Ponciano (PSDB) – apresentado ao Legislativo de Jacareí em 28 de junho deste ano.

Segundo a autora, a segunda etapa da pesquisa será realizada em fevereiro de 2018 com a aplicação do questionário junto aos proprietários e gerentes dos estabelecimentos comerciais.

São feitas três perguntas aos entrevistados: se eles têm consciência dos malefícios das sacolas plásticas ao meio ambiente; se ele (consumidor) estaria disposto a aderir à campanha, substituindo as sacolas de plástico por sacolas biodegradáveis ou de pano; e que tipo de campanha em defesa do meio ambiente seria mais urgente de ser implantada na cidade”, explicou Lucimar.


Comentar via Facebook

Comentário(s)