Compartilhe

Foto: Alex Brito/PMJ
Celebrando o Dia do Capoeirista, neste final de semana, nos dias 3, 4 e 5 de agosto, será promovido o 5° Encontro Regional de Capoeira do munícipio.

O evento valoriza essa expressão cultural brasileira que mistura arte marcial, esporte, cultura popular e música. A palestra ‘Capoeira para todos’ abrirá a programação do evento na sexta-feira, às 19h, no Educamais Jacareí. No sábado e domingo, no Educamais Centro, as atividades serão vivências práticas e oficinas com mestres consagrados na capoeira nacional.

A prática caracterizada por golpes e movimentos ágeis e complexos, explorando a musicalidade tradicional, foi reconhecida em 2008, como patrimônio cultural imaterial brasileiro pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), instituição vinculada ao Ministério da Cultura (MinC). Em 2014, a Roda de Capoeira foi considerada Patrimônio Cultural Imaterial da Humanidade, pela UNESCO – Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura.

Atualmente, a Liga Jacareiense de Capoeira, referência entre as ligas nacionais, tem 15 grupos de capoeira que se dividem nas categorias angola, regional e contemporânea. O presidente é o mestre Narciso Roberto da Silva.

Wilson Aroeira, também mestre jacareiense, participa do encontro desde a primeira edição com o seu grupo Centro Cultural de Capoeira Aroeira Brasil. Segundo o capoeirista que dedicou 20 anos dos seus 30 de idade dando aulas, o evento valoriza os saberes populares e fortalece a capoeira municipal. “A intenção do encontro é capacitar profissionalmente os capoeiristas, trocando experiências e reforçando a importância dessa prática”, compartilha.

Além dos grupos e mestres da cidade, o 5º Encontro Regional de Capoeira receberá o Mestre Márcio, de Santos; o Mestre Quebrinha, de Taubaté; o Mestre Calinhos, de Cachoeira Paulista e, o Mestre Messias, do Vidigal (RJ). O evento é gratuito e não precisa de inscrição antecipada.

Origem

A palavra capoeira, originária do Tupi, significa mato que não existe mais, referindo-se às áreas de mata rasteira do interior do Brasil. A expressão cultural tem suas raízes alicerçadas nas identidades africanas. Ao chegarem ao Brasil, por volta do século XVI, os africanos escravizados perceberam a necessidade de desenvolver formas de proteção contra a violência dos colonizadores. Assim, adaptaram os ritmos e movimentos de suas danças africanas e as primeiras rodas de capoeira foram surgindo. Mais do que proporcionar as funções principais à manutenção da cultura, o alívio do estresse do trabalho e a manutenção da saúde física, a capoeira foi um instrumento importante da resistência cultural e física dos escravos brasileiros.

Serviço

5° Encontro Regional de Capoeira de Jacareí

3/8 – das 19h às 22h – Palestra ‘Capoeira para todos’.
Local: Educamais Jacareí

4/8 – das 13h às 18h – Oficinas com Mestre Carlinhos Mestre Quebrinha
Local: Educamais Centro

5/8 – das 9h às 13h – Oficinas culturais afro e popular, com Mestre Messias
Local: Educamais Centro


Comentar via Facebook

Comentário(s)