ESPECIAL F1 2014 – Sahara Force India F1 Team

0 0

A equipe indiana liderada pela mega empresário Vijay Mallya começa mais um ano prometendo surpresas. É uma das equipes que entraram no mundo da F1 recentemente e apresenta uma base sólida, com ótimos resultados, fruto de trabalho sério que o empresário instalou em sua equipe.

A equipe foi criada no final de 2007 quando Mallya comprou os espólios da então Spyker F1 Team (grupo holandês que também fabrica carros esportivos). Em 2008, a Force Índia nasceu, tendo o italiano Giancarlo Fisichella e o alemão Adrian Sutil. Eles não foram capazes de marcar pontos no 1º ano, mas a equipe dava claras mostras que era sim organizada, diferente da Spyker, e essa organização surtiu efeito no ano seguinte, onde além de vários pontos, Fisichella fez 1 pole e chegou em 3º no GP da Bélgica, no tradicional circuito de Spa – Francorchamps. Logo após isso, Fisico foi contratado pela Ferrari para substituir Massa, que se acidentou no GP da Hungria daquele ano.

Nos anos que se seguiram, a equipe se consolidou no pelotão intermediário da F1, sempre dentro da zona de pontos, e em algumas provas, quase beliscando pódios. Em 2013, manteve esses resultados intermediários. Como a grana que se emprega em equipes do certame é alta, os indianos não conseguiram ainda ultrapassar a barreira do pelotão do meio e brigarna ponta por absoluta falta de grana. A equipe tende a disputar boas posições este ano, se aproveitando da mudança do regulamento técnico.

O VJM07 apresenta também o bico na ponta do carro, mas diferente dos outros, esse bem mais fino. O que não muda em nada o quesito beleza e sua nota zero. O bico do carro tende a um modelo mais quadrado, bem diferente do restante do corpo do carro, com desenho bem mais ondulado. As tradicionais cores da equipe deram lugar ao preto, mas predominante este ano.

A dupla de pilotos é nova para esta temporada, mas um deles já é velho conhecido por lá:

SERGIO PEREZ – Nasceu na cidade de Guadalajara, no México, e tem 24 anos. Um piloto talentoso, mas que tem apenas 1 título nas categorias de base: F3 britânica, em 2007. No ano seguinte, foi apenas 4º na mesma categoria, mas conseguiu a transferência para a GP2 Series para temporada 2009, onde ficou em 10º na classificação geral. O vice campeonato de 2010 da categoria e mais os polpudos patrocínios da Telmex mexicana chamaram a atenção de Peter Sauber, que correu e contratou o Ligeirinho, Checo Perez, como é chamado no México. Mostrando toda sua velocidade, deixou boa impressão na temporada estreia, não fosse ser um pouco estabanado e bater algumas vezes. Em 2012, com um bom carro da Sauber, conquistou 2 pódios em Malásia e Canada, além de frequentar a zona de pontos regularmente, onde chamou a atenção mais uma vez, mas da McLaren, que o contratou para 2013. O carro ruim que a equipe fez ano passado, mais o fator de Button ter todas as atenções da equipe não fizeram Checo vingar lá, conseguindo portanto uma vaga na equipe indiana.

NICO HULKENBERG – Alemão de 27 anos, nasceu em Emmerich. Começou a carreira europeia de maneira incomum: foi titular do time da Alemanha na A1GP, a Copa das Nações de Automobilismo, no ano de 2006. Com bons resultados, se transferiu para o campeonato F3 Euro Series em 2007, terminando no ano de estreia em 3º no geral, e no ano seguinte o titulo da categoria e a contratação pela equipe Williams para ser piloto de testes oficial do time. Melhor que o ano de 2009 para ele impossível: estreou e foi campeão da GP2 Series logo de cara, o que lhe deu o contrato de piloto titular da Williams no ano seguinte. Fez a pole em Interlagos em 2010, mas para surpresa geral, ficou sem contrato em 2011, ficando piloto de testes da Force Índia, onde conseguiu ser titular no ano seguinte. 2013 correu na Sauber e mostrou todo seu talento, conquistando seguidos pontos durante toda a temporada, chamando a atenção de seu antigo empregador indiano, que o chamou de volta para 2014.

Happy
Happy
0 %
Sad
Sad
0 %
Excited
Excited
0 %
Sleepy
Sleepy
0 %
Angry
Angry
0 %
Surprise
Surprise
0 %


Comentar via Facebook

Comentário(s)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.