Trabalhadores da Chery completam dez dias em greve e Sindicato entra com ação de dissídio coletivo

0 0

No décimo dia de greve dos trabalhadores da Chery, em Jacareí, nesta quarta-feira, dia 15,  o Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos e Região entrou com uma ação de dissídio coletivo, no Tribunal Regional do Trabalho – 15ª. Região, em Campinas.

Na última rodada de negociação com o Sindicato, ocorrida na terça-feira, dia 14, a Chery teria proposto reajuste apenas para o piso salarial.

O piso passaria de R$ 1.199 para R$ 1.400 este mês e para R$ 1.470 em setembro (data-base da categoria).  Na General Motors de São José dos Campos, o piso para montadores é de R$ 3.500.

A proposta foi rejeitada na mesa de negociação pelo Sindicato e, em assembleia realizada hoje, os trabalhadores decidiram entrar com a ação de dissídio coletivo. Os metalúrgicos da Chery estão em greve desde o dia 6.

O Sindicato reivindica salários e direitos compatíveis com o setor automotivo, como redução da jornada para 40 horas semanais (hoje a Chery impõe  44h), fim da terceirização irregular e extensão do convênio médico para os familiares dos trabalhadores.

 

Happy
Happy
0 %
Sad
Sad
0 %
Excited
Excited
0 %
Sleepy
Sleepy
0 %
Angry
Angry
0 %
Surprise
Surprise
0 %


Comentar via Facebook

Comentário(s)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.