Cachoeira se cala em CPI

0 0

O silêncio do bicheiro Carlos Augusto Cachoeira, o Carlinhos Cachoeira, levou ao encerramento da sessão de depoimento da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) mista do Congresso Nacional na tarde desta terça-feira (22). A sessão terminou após 2 horas e 30 minutos. Durante o depoimento, o contraventor alegou que não responderia às perguntas dos membros da comissão, conforme orientação de sua defesa, mesmo em uma sessão secreta.

“Por orientação dos meus advogados, eu só falo depois da audiência (na Justiça). Não tenho o que falar”, disse. Alguns deputados tentaram  inquiri-lo, mas não tiveram sucesso.

 

Acusado de comandar a exploração do jogo ilegal em Goiás, Carlos Augusto Ramos, o Carlinhos Cachoeira, foi detido  na Operação Monte Carlo, da Polícia Federal, em 29 de fevereiro de 2012, oito anos após a divulgação de um vídeo em que Waldomiro Diniz, assessor do então ministro da Casa Civil, José Dirceu, lhe pedia propina. A denúncia culminou na Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) dos Bingos e na revelação do suposto esquema de pagamento de parlamentares que ficou conhecido como mensalão.

Escutas telefônicas realizadas durante a investigação da PF apontaram contatos entre Cachoeira e o senador democrata Demóstenes Torres (GO). Ele reagiu dizendo que a violação do seu sigilo telefônico não havia obedecido a critérios legais.

Happy
Happy
0 %
Sad
Sad
0 %
Excited
Excited
0 %
Sleepy
Sleepy
0 %
Angry
Angry
0 %
Surprise
Surprise
0 %


Comentar via Facebook

Comentário(s)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.