E quem para a Mercedes?

0 0

Neste domingo, de madrugada, foi dada a largada para o Grande Prêmio da Malásia de Fórmula 1. A prova ocorreu novamente no autodromo de Sepang, na capital Kuala Lumpur. É uma das pistas mais largadas do calendário (média de 16m) e tem como fato marcante suas curvas de baixa e alta velocidade, praticamente todas em subidas ou descidas. O país tem um clima parecido com o Brasil amazônico, onde sempre bate fortes chuvas e os dias são sempre muito quentes. Diferente do treino, na corrida não houve qualquer chuva, apenas garoa fina no final, mas que nem molhou a pista.

Quem se deu bem em Sepang foi o inglês Lewis Hamilton, da Mercedes, que largou na pole e em nenhum momento perdeu esta liderançana prova, cruzando a linha de chegada com 17 segundos de vantagem para o 2º colocado, seu companheiro de equipe Nico Rosberg, alemão. Em 3º, fechou o alemão Sebastian Vettel, da Red Bull, que consolida com esse resultado a recuperação da equipe austríaca sobre os maus resultados dos testes pre temporada.

Antes da largada, o mexicano Sergio Perez, da Force India, abandonou com problemas em seu carro. Envolvidos em um toque na 1º volta, o venezuelano Pastor Maldonado, da Lotus, e o francês Jules Bianchi, da Marussia, abandonaram poucas voltas depois com problemas em seus carros. Outros abandonos por problemas nos carros foram dos pilotos da Sauber Sutil ALE e Gutierrez MEX, e do francês da Toro Rosso, Jean Eric Vergne. O sétimo e último a abandonar a prova foi o australiano Daniel Ricciardo, da Red Bull. A maré do garoto é de tamanho azar que chega a dar pena. Depois de ser desclassificado do pódio na corrida em seu país, viu sua equipe errar no seu pitstop e não apertar uma de suas rodas, gerando punição com stop and go de 10 segundos na prova, e ainda perda de 10 posições no grid da próxima corrida. Não finalizando o azar, ainda viu seu bico quebrar literalmente sozinho no meio da prova, sem qualquer explicação aparente. O sorriso fácil de Daniel hoje inexistiu.

Destaque para a bela disputa de posições entre as McLarens de Magnussen e Button com as Williams de Massa e Bottas durante a prova. Chama a atenção também as ordens da equipe Williams ao final da corrida informando Massa que seu companheiro era mais rápido do que ele, e que não dificultasse em caso de ultrassagem do mesmo. Massa segiu sua prova atrás de Button pressionado, mas não cedeu e finalizou a frente de Bottas, na 7º posição.

Com boa estratégia, o alemão Nico Rosberg, da Force India, chegou a figurar em 4º lugar e só não fechou nesta posição pois lhe faltou pneus para o fim da prova para segurar o consistente espanhol Fernando Alonso, da Ferrari. Os estreantes de 2014 Magnussen e Daniil Kvyat, russo da Toro Rosso, pontuaram novamente.

O top 10 e zona de pontos da prova ficou assim: 1) Hamilton ING – Mercedes; 2) Rosberg ALE – Mercedes; 3) Vettel ALE – Red Bull; 4) Alonso ESP – Ferrari; 5) Hulkenberg ALE – Force India; 6) Button ING – McLaren; 7) Massa BRA – Williams; 8) Bottas FIN – Williams; 9) Magnussen DIN – McLaren; 10) Kvyat RUS – Toro Rosso.

O campeonato de pilotos ficou desta forma após 2 provas do mundial:

  1. Rosberg ALE – Mercedes 43

  1. Hamilton ING – Mercedes 25

  2. Alonso ESP – Ferrari – 24

  3. Button ING – McLaren 23

  4. Magnussen DIN – McLaren 20

  5. Hulkenberg ALE – Force India 18

  6. Vettel ALE – Red Bull 15

  7. Bottas FIN – Williams 14

  8. Raikkonen FIN – Ferrari 6

  9. Massa BRA – Williams 6

A próxima prova será no Bahrein, no deserto de Sakhir, a noite por lá. A largada no Brasil será as 12h já no próximo domingo.

Happy
Happy
0 %
Sad
Sad
0 %
Excited
Excited
0 %
Sleepy
Sleepy
0 %
Angry
Angry
0 %
Surprise
Surprise
0 %


Comentar via Facebook

Comentário(s)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.