Consultas em unidades de saúde de São Paulo caíram 21% em 2014

0 0
 Dados fornecidos pela Secretaria Municipal da Saúde de São Paulo indicam que caiu em 21% o número de consultas realizadas nas unidades das AMAs (Assistência Médica Ambulatorial) 12 horas, no período de um ano na capital paulista, durante o segundo mandato de Fernando Haddad (PT).
O principal motivo da redução, de acordo com a prefeitura, é a falta de médicos. Funcionando das 7h às 19h, de segunda a sábado, as AMAs 12 horas foram criadas durante a gestão do ex-prefeito Gilberto Kassab (PSD) para desafogar o pronto-socorro dos hospitais, dispensando os casos mais simples.
Mesmo tendo sido criadas para viabilizar e facilitar o atendimento à população, as unidades não conseguem ser completamente eficazes. Mau salário, costumeiramente inferior ao oferecido pela iniciativa privada, distância das unidades e violência são fatores que afastam os médicos dos bairros periféricos, dificultando contratações.
Em contrapartida, as UBSs (Unidades Básicas de Saúde) tiveram número maior de consultas realizadas, passando de 7,98 milhões em 2013 para 7,99 milhões em 2014.
*Por Mirela Rodrigues
Happy
Happy
0 %
Sad
Sad
0 %
Excited
Excited
0 %
Sleepy
Sleepy
0 %
Angry
Angry
0 %
Surprise
Surprise
0 %


Comentar via Facebook

Comentário(s)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *