Irmão e calheiro de Tó comemora final de pares e garante: ‘Não existe jogo fácil na Paralimpíada’

0 0

* Ícaro Leal, direto do Rio de Janeiro (RJ)

O jacareiense Antônio Leme, o Tó, disputa nesta segunda-feira (12), às 17h30, a final dos pares BC-3  da Rio 2016 contra a Coréia do Sul, considerada uma das melhores equipes da atualidade. Fernando Leme, irmão e calheiro de Tó, falou sobre a emoção de estar na final e o que passou pela sua cabeça após a semifinal.

– Estar em uma final é o topo para qualquer atleta. Então isso só demonstra que a direção está correta. Demonstra que o caminho que a gente está tomando nos últimos anos está correto. Que toda a preparação, todo o gás, todo o sangue, todo choro, todo o sapo que engolimos, tudo valeu a pena – disse.

Os adversários da final já enfrentaram os brasileiros nos Jogos desse ano. Ainda pela primeira fase da competição, o Brasil foi derrotado pela Coréia do Sul por 6 a 1. Depois, Tó e seus companheiros de time enfrentaram Cingapura na semifinal e venceram por 6 a 2, garantindo uma vaga na final.

– Os brasileiros tornaram o jogo fácil. Eles fizeram as coisas ficarem mais fáceis para eles e mais difíceis para Cingapura. Eu vejo assim, porque não existe jogo fácil em uma Paralímpiada. E em uma semifinal, muito menos né – exaltou Leme.

Além da disputa de pares, Tó também terá pela frente o torneio individual na categoria BC-3, que começa na terça-feira (13). Para Fernando, o peso da estreia já não será sentido por Tó, que está tranquilo e focado.

– Com certeza ter participado dos pares nos ajudou. Já estreou o que tinha que estrear. A quadra e o clima. Mas vamos terminar essa competição (de pares) para depois pensar no individual – concluiu.

Happy
Happy
0 %
Sad
Sad
0 %
Excited
Excited
0 %
Sleepy
Sleepy
0 %
Angry
Angry
0 %
Surprise
Surprise
0 %


Comentar via Facebook

Comentário(s)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *