Compartilhe

Olá !!!!

Depois de uma longa ausência, estou de volta … e prometo, quem sabe, tentar ser mais frequente…

Revirando meus livros e playlist achei uma dupla bem legal: O livro “1001 discos para ouvir antes de morrer” (Michael Lydon & Robert Dimery, 960 paginas, editora Sextante/Gmt) e a minha seleção dos melhores (na minha opinião) álbuns desta lista.

Lembro que foi 1 ano para achar cada um dos 1001 álbuns e ouvir-los, e assim poder  selecionar o que mais me agradava e deletar os que não me agradavam.

Resolvi aproveitar para Re-Ouvir minha seleção e vou aproveitar a oportunidade para compartilhar ela aqui com vocês. Mas sempre lembrando que não sou um “entendido” de música, apenas gosto e esta série tem apenas a intenção de indicar discos que merecem a chance de serem ouvidos.

Frank Sinatra – In The Wee Small Hours (1955)

Para aqueles que, até agora, só ouviram falar de Frank Sinatra mas tem permanecidos longe de suas musicas, seja por simplesmente não saber por onde começarem ou falta de curiosidade musical pelo ícone musical do século passado, é o seguinte: este é na minha modesta opinião o mais importante discos de Sinatra.

Contextualizando, no início dos anos 50, Frank Sinatra estava acabado, incapaz de conseguir um contrato regular com uma casa noturna ou gravadora. Para piorar ele ficou arrasado após o fim de seu romance com Ava Gardner. E é deste coração partido e toda sua melancolia que nasce todas as canções feitas especificamente para este álbum, que acabaram o tornando (provavelmente e na minha leiga opinião) o melhor discos sobre separação.

In the Wee Small Hours lançado em 1955 conta com 16 faixas que gira em torno do isolamento durante as madrugadas, da dor de um amor perdido. É ideal para ouvir acompanhando de uma taça de vinho (ou qualquer outra bebida, quem sabe até sorvete) tentando se acostumar que a vida segue, uma maravilhosa opção para as musicas “dor de cotovelo” que reina nas rádios populares; Com um arranjo maravilhoso, lento e nostálgico é uma ótima dica para embalar vagarosas noites que custam a passar.

Uma dica, não se engane acreditando que ouvir e curtir este álbum é um esforço impossível principalmente para ouvintes regulares de pop, rock (ou qualquer outro estilo mais atual) ou menores de 60 anos, pois não é, o álbum, apesar de sua temática adulta e melancólico, também é repleto de emoção, beleza e sofisticação, obra de um gigante, um gênio.

Ficha Técnica

In the Wee Small Hours
Frank Sinatra
Lançamento: Abril de 1955
Gravadora: Capitol.
Produção : Voyle Gilmore
Projeto Gráfico: Tommy Steele
Nacionalidade: EUA
Duração: 48min41seg (em 16 faixas)

Para Ouvir no Spotify:

http://open.spotify.com/album/3GmwKB1tgPZgXeRJZSm9WX

Ricardo de Macedo é WebDesigner por formação, aficionado por músicas e filmes; Faz parte da geração amamentada por quadrinhos, séries de Tv e RPG. Seu fanatismo por Star Wars só pode ser comparado ao amor por sua esposa Ariele, que o atura já a mais 10 anos. Um padawan de Nerd, que conseguiu viver em paz com os populares da sua escola, uma exceção à regra.


Comentar via Facebook

Comentário(s)