Compartilhe

Claro que o Rock in Rio tem muita coisa, mas ainda é um festival de música, um festival que vai, desde sua primeira edição, muita além do Rock, o Brasil é um País com uma variedade musical gigantesca e seria cruel fazer um evento deste tamanho apenas com um único estilo. Então vejo com ótimos olhos que o Rock in Rio dar espaço para outros estilos. Agora vamos ao que eu acho que merece sua atenção nesta edição do Rock in Rio, seja pela TV ou in loco.

15 de Setembro

O destaque deste dia não poderia ser outro que não fosse a diva pop Lady Gaga, o show com letras maiúsculas e douradas, com muita expectativa depois do que ela fez no Super Bowl. Claro que, para quem curtiu os anos 80/90, não posso esquece inglesa Pet Shop Boys, deve ser um derrame de sucessos. Agora uma dica especial, se você gosta de samba, não deixe de conferir no Palco Sunset o encontro entre Monarco, Martinho da Vila, Jorge Aragão, Alcione, Roberta Sá, Mart’nália e o rapper Criolo, um artista que flerta com o samba em muitos momentos.

16 de Setembro 

O dia 16 de setembro foi o primeiro a ter os ingressos esgotados, em menos de uma hora. E essa procura toda com certeza se deve muito ao fato do grupo liderado por Adam Levine o Maroon 5 estar como headliner do dia, então não tem como não dar destaque a eles. Outro destaque com certeza é Fergie, cantora que continuou fazendo sucesso depois que saiu do Black Eyed Peas seja nos palcos ou nos cinemas. Para não deixar o Sunset de lado dois destaques, o primeiro: o encontro entre a irreverente Blitz com Alice Caymmi e Davi Moraes, pode esperar um show teatral e energético saindo daí. E o segundo destaque vem logo em seguida é uma homenagem a João Donato com Lucy Alves, Emanuelle Araujo, Tiê E Mariana Aydar, vale muito conferir esta homenagem.

17 de Setembro

Neste dia o destaque fica mesmo para Justin Timberlake, uma das atrações do Rock in Rio 2013 que volta em 2017, do qual eu vi in loco naquele ano e posso garantir, desde a época da boyband N’Sync, o show é muito bom, ele é um daqueles cara que sabe fazer um espetáculo. Mas antes dele tem Alicia Keys: A “Princesa do Soul” é reconhecida por seu timbre de voz forte e apaixonado. Pianista com formação clássica, cantora, compositora e produtora, é outra atração que esteve em 2013, e depois de mostrar todo seu talento naquele ano, volta ao Rio para dar uma segunda chance para quem perdeu.

No segundo final de semana tem vários destaques, mas vamos lá aos principais:

21 de Setembro

Aerosmith: O primeiro grande motivo é que esta é a primeira vez da banda no Rock in Rio, ou seja, vai ser um show épico. Outro fato é que poucas bandas possuem um show com tantos hits como Aerosmith. A banda formada em 1970 por Steven Tyler, Tom Hamilton e Joe Perry é um dos maiores nomes do Hard Rock mundial. Com hits que se tornaram verdadeiros hinos do rock, os norte-americanos do Aerosmith têm uma carreira consolidada e contam com milhões de fãs espalhados por todos os países.

Deff Leppard: Só para começar, uma banda estra entre o seleto grupo de bandas que tem dois Diamond Awards (venda de 10 milhões de cópias) já merece respeito. Na estrada desde 1983 teve seu nome gravado na história do Hard Rock depois do incrível álbum “Hysteria” de 1987

Alice Cooper convida Arthur Brown: Os dois influenciaram bandas como Kiss, Marilyn Manson, King Diamond e até Iron Maiden, e vale lembrar que em sua passagem pelo Rock in Rio 2015 com sua banda Hollywood Vampires, Alice fez um grande show, quem se lembra?

22 de Setembro
(#EuVou)

            A segunda sexta-feira, para mim o dia mais especial, pois é o dia escolhido por mim para me acabar na cidade do rock, até por isto é o dia que mais “estudei” sendo assim é o dia que trago mais destaques:

Bon Jovi: Uma banda de rock com 34 anos de carreira, 19 álbuns gravados e mais de 130 milhões de cópias vendidas, além de um numero de hits incrível não tem como não esperar um show daqueles de guardar na memória.

– Tears for Fears: A banda britânica, que possui diversos clássicos, vem com Curt Smith e Ronald Orzabel para uma noite recheada de hits que são a trilha sonora da vida de milhões de pessoas. Só os hits “Everybody Wants To Rule The World”, “Shout” e “Mad World” já valem o show, então não tem como dar “ruim”.

– Ney Matorgrosso + Nação Zumbi: Uma das vozes mais marcantes do Brasil cantará ao som dos criadores do Manguebit. Ney Matogrosso + Nação Zumbi sobem juntos ao Palco Sunset. Desta união tem tudo para sair um show incrível com momentos memoráveis. E ainda vale a lembrança: Ney foi o primeiro cantor, do primeiro Rock in Rio a se apresentar, foi ele que abriu o evento em 1985 interpretando “Rosa de Hiroshima”.

– O Grande Encontro Convida: Orquestra de Pífanos de Caruaru e Grupo Grial de Dança: Fenômeno de vendas nos anos 90, o Grande Encontro completou duas décadas e trouxe de volta à estrada os clássicos selecionados de Elba Ramalho, Geraldo Azevedo Alceu Valença nas vozes dos próprios. Os grandes nomes da brilhante geração nordestina que transformou a música brasileira a partir dos anos 70 trazem esse show especial à nova Cidade do Rock contando ainda com a lendária Orquestra de Pífanos de Caruaru e o Grupo Grial de Dança

Manimal : Como não sou muito ligado ao Eletrônico esta é minha única dica desta palco. A dupla Manimal é formada por Junior Lima e Julio Torres. A dupla tem uma proposta bem diferente neste projeto que tentar instiga pela união da música com um visual diferente, vale a pena dar uma chance a dupla e conhecer…

23 de Setembro

Claro que não poderia ser diferente, o grande destaque da noite é o Guns N’ Roses, apesar de ser figurinha fácil não só no Rock in Rio como também em todo resto do território brasileiro, o show deles sempre é cheio de surpresas e entusiasmo, além de um set list recheado de clássicos como “Sweet Child o’ Mine”, “Knockin’ on Heavens Door” e “November Rain”.

Mas antes de Axel e sua Trupe, tem a banda que sua trajetória se confunde com a própria história do Rock: The Who. Só o fato de eles nunca terem tocado no Brasil já torna este show imperdível, e ainda tem o bônus de a banda esta espalhado aos 4 ventos que esta é sua “turnê de despedida”, então melhor não perder esta chance única de ver Roger Daltrey e Pete Towshend mostrando porque a banda é tão importante no cenário internacional do rock

E claro, não deixe de conferir no Palco Sunset a terceira participação do Cidade Negra no festival, desta vez com a companhia do Digitaldubs e o Maestro Spok para juntos tocarem (e assim homenagear) os sucessos de Gilberto Gil. Este show promete muito reggae para curtir

24 de Setembro

E no último dia do evento claro o destaque fica para californiana Red Hot Chili Peppers que volta ao Brasil depois de 4 anos. A banda tem ótimos hits, tais como, “Californication”, “Can’t Stop” e “Snow” que com certeza estarão no repertório do show. Outra coisa que vale a lembrança, em sua passagem pelo Rock in rio de 2001 (no qual também encerrou o evento) o RHCP atraiu nada menos que 250 mil pessoas, um recorde de todas as edições.

Depois de Jared Leto ter dado uma volta na Tirolesa durante o Rock in Rio 2013, Thirty Seconds To Mars gera expectativa em seu show, não só pela qualidade musical, que é indiscutível, mas também, pelo que o carismático vocalista pode aprontar durante a apresentação.

Mas antes de vermos a trupe e Leto no palco, temos que conferir a banda punk The Offspring, que esteve no festival foi em 2013, e se apresentou no Palco Sunset, e depois da ótima repercussão agora volta com sua performance no Palco Mundo. A banda passou por cidades brasileiras em 2016, mas mesmo assim o show tem tudo para ser imperdível. A banda tem aquele ar nostálgico, com músicas que marcaram a vida de diversas gerações, e sempre faz o público pegar fogo com suas músicas agitadas. O quarteto promete um show recheado de clássicos como “Self Esteem”, “All I Want” e “Come Out and Play”.

Claro que não podemos esquecer de conferir no Palco Sunset a apresentação do Sepultura, banda responsável por colocar o Brasil no mapa do metal mundial. E um bônus, a banda vai apresentar o show “Machine Messiah”, álbum que está sendo apontado por muitos como um dos melhores trabalhos da banda em décadas.

Ainda não tinha dado dica nenhuma do Rock District, mas este me chamou a atenção: Flausino & Sideral cantam Cazuza. A dupla se unem para homenagear a obra de um de seus ídolos, o inesquecível Cazuza. Vale a pena conferir, pois o repertório de Cazuza já garante o ótimo show. A pena fica por conta do fato que os shows do Rock District não serão transmitidos, então ficando a dica apenas para quem for à cidade do rock em seu último dia.


E assim acaba minha lista de destaque desta edição do Rock in Rio, claro que tem muito mais ótimas coisas no Setlist do evento, este é apenas o que EU acho que você não pode perder. E ainda tem o fator surpresa de todas edições, com shows que surpreendem positivamente (ou negativamente). O fato é que temos que estar abertos e conferir.

E se tudo der certo, depois do evento volto com o que achei de destaques positivos e negativos desta 7a edição do Rock in Rio.

Em tempo se você quiser conferir a primeira parte desta coluna com as novidades do Rock in Rio deste ano, você pode acessar clicando aqui >>  Rock in Rio VII – Parte I

Ricardo de Macedo é WebDesigner por formação, aficionado por músicas e filmes; Faz parte da geração amamentada por quadrinhos, séries de Tv e RPG. Seu fanatismo por Star Wars só pode ser comparado ao amor por sua esposa Ariele, que o atura já a mais 10 anos. Um padawan de Nerd, que conseguiu viver em paz com os populares da sua escola, uma exceção à regra.


Comentar via Facebook

Comentário(s)