A fotografia e o invisível

0 0

invisível (1)

Você já olhou bem a sua volta hoje? Reparou nas pessoas com as quais você se deparou hoje? Saberia dizer quais as roupas elas estão usando? Saberia me descrever como são as ruas pelas quais você passou? Mas você deve estar se perguntando: por que eu comecei essa matéria perguntando tudo isso? Eu respondo, para constatar um dos fenômenos do nosso mundo pós-moderno. O fato de olharmos e não vermos. Muitas coisas passam por nossos olhos todos os dias, e pelo excesso de informação que recebemos, nosso cérebro ignora muitas dessas informações para se defender. Mas será que estamos sabendo diferenciar o que precisamos olhar e o que precisamos ignorar? Será que não estamos ignorando fatores que deveríamos dar mais valor? Será que não estamos ignorando uns aos outros?

SONY DSC

SONY DSC

Hoje, vamos falar sobre a importância da fotografia como instrumento de transformação social. Pois fotografar é poder compartilhar olhares, é poder fazer todos enxergarem o que poderia passar despercebido, e assim tornar visível o invisível.

Num mundo tão saturado de imagens, as cenas cotidianas podem perder a sua força, e às vezes passam na frente dos nossos olhos sem que de fato as notemos. A fotografia tem a capacidade de despertar a percepção, de quem fotografa e de quem aprecia a sua poética. A fotografia é o registro de um olhar, em um determinado espaço e tempo, que poderia se perder, mas se torna eterno e compartilhado através da fotografia.

invisível (9)

SONY DSC

Não é à toa que a fotografia revoluciona a arte, o pensamento, a história. Ela surge com a magia e encantamento de ver a imagem revelada no papel. E revela realidades que poderiam ficar escondidas pela história.

Muito mais do que técnica, a fotografia é saber ver. Não fotografamos apenas com nossa máquina, fotografamos com nossa cultura, afirmou o grande fotógrafo Sebastião Salgado.

André François, fotógrafo brasileiro, afirma que perceber o mundo em que se vive é o primeiro passo para modificá-lo. E Marcel Proust, grande escritor francês, escreveu que A verdadeira viagem de descobrimento não consiste em procurar novas paisagens, e sim em ter novos olhos olhares.

Por isso, vamos olhar! Vamos perceber o mundo a nossa volta, e compartilhar esses olhares, para quem sabe despertar sentimentos, compaixão e envolvimento pelo contexto em que vivemos e assim poder melhorá-lo.

invisível (10) invisível (7) invisível (6) invisível (5) invisível (4)

Happy
Happy
0 %
Sad
Sad
0 %
Excited
Excited
0 %
Sleepy
Sleepy
0 %
Angry
Angry
0 %
Surprise
Surprise
0 %


Comentar via Facebook

Comentário(s)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *