Copa 2018 – Precisamos falar sobre estreias

0 0

Decepcionante, frustrante, abaixo da média! Escolha uma dessas definições e associe à sua seleção favorita ao título da Copa 2018. Alemanha, Argentina, Brasil, França (ganhou mas jogou mal!) talvez até a Espanha… Bélgica e Inglaterra não são lá muito favoritas, mas é bom que seus jogadores e comissão técnica abram os olhos nas suas estreias.

Fazer pela primeira vez algo que consideramos muito importante geralmente é uma experiência carregada de sentimentos contraditórios. Às vezes é difícil controlar a ansiedade e manter-se concentrado na atividade durante o evento. Pense numa situação desse tipo que enfrentou e como se saiu. Talvez ajude a entender a pressão que os jogadores das principais seleções passaram em suas estreias no mundial. Não existe explicação exata, mas historicamente, mesmo nas vitórias, as estreias são sempre complicadas.

A da seleção brasileira foi assim, e até o segundo jogo seremos bombardeados por opiniões diversas. Culpa do árbitro, o Tite mexeu mal, o goleiro falhou, Neymar amarelou, o campeonato é equilibrado… Em tempos de Copa do Mundo, os especialistas do futebol ganham um arsenal de acontecimentos para desferir suas análises, mas é sempre bom lembrarmos que tais pontos de vista são construídos a partir da personalidade desses profissionais. Afinal é assim em todo lugar.

Repare a sua volta, com quem assistiu o jogo? E o que ouviu após o empate? Tem aquela tia ansiosa que não consegue ver o jogo inteiro, provavelmente porque não aguenta ficar refém de algo que não dependa dela para acontecer. Ou aquele amigo tranquilão que acredita até o último minuto. Tem também aquele primo que é do contra, que sempre acha que vai dar errado e quando o adversário faz o gol solta aquele: “Eu avisei”! E o que dizer da vizinha histérica que grita gol em todo lance perigoso? Essas senhoras acabam nos revelando que a nossa TV tem o chamado “delay”, quando o gol sai antes na casa ao lado… Se conversarmos com eles após os jogos, cada um contará sua história de um jeito.

Sou do tipo que gosta de ouvir todas as opiniões e precipitada ou não, a minha é que ainda é cedo para tanta conclusão. Um empate não é o fim do mundo e dá uma segurada no favoritismo. Sempre fazemos melhor depois da primeira vez!

https://www.youtube.com/watch?v=oaV1GRPHca8

PS: Sou do tipo que prefere pegar a Alemanha ou um dos favoritos somente lá pelas semi-finais…

Happy
Happy
0 %
Sad
Sad
0 %
Excited
Excited
0 %
Sleepy
Sleepy
0 %
Angry
Angry
0 %
Surprise
Surprise
0 %


Comentar via Facebook

Comentário(s)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.